«Nenhum árbitro se vende por um jantar. O resto é ridículo» Marinho Neves



Tanto palavriado por causa de uma camisola e uns jantares. Em 2002 quando o Sporting foi campeão, soube que o árbitro da partida para o jogo decisivo com o Boavista tinha ido jantar com o Valentim Loureiro. Antes do jogo, Manolo Vidal fez saber ao árbitro que sabia do jantar e aquilo que ia ser um roubo transformou-se num jogo normal. Mas, pelo sim e pelo não, como sabia que o árbitro em causa tinha um problema de cleptomania, os dirigentes do Sporting deixaram no balneário boas toalhas e roupões e foi tudo foi parar ao saco do árbitro. Como correu bem ninguém se queixou.


!ª fase: Os árbitros cediam à força do dinheiro
2ª fase: Sexo e dinheiro na base dos favores
3º fase: Cedem a "lobbies" que gerem promoções
4ª fase: Para quê comprar um árbitro se podemos controlar os seus "patrões".

Nota: Nenhum árbitro se vende por um jantar, ou por uma camisola. Os jantares estão pagos pela FPF e as camisolas, não fazem parte dos brindes coleccionáveis de um árbitro. O resto é ridículo.

Marinho Neves


Partilhe este artigo

´
2 Comentários - Blogger
Comentários - Facebook

2 Comentários

Notas:
1- Depois de lhe descobrirem a mentira irá, mais uma vez a exemplo do que já aconteceu no passado com a mentira dos telefonemas de LFV, dizer que estava só a fazer humor.

2-Já o Sporting prefere massajar a "lombada" aos árbitros oferecendo-lhes uns serviços de fisioterapia (ver site do Record abaixo)...falta é saber se são massagens tailandesas e como terminam as "massagens" e se incluem "Happy ending" pela Tia Brunalgas.

2- O Sporting revela-se assim um paladino da "verdade desportiva", principalmente após ser o primeiro clube a ter um vice presidente a depositar ou "massajar" os bolsos do árbitro com 3000 euros de forma muito generosa na conta do árbitro Cardinal na véspera de um jogo importante.

Que orgulho no meu clube!

http://www.record.xl.pt/futebol/nacional/1a-liga/detalhe/cortesias-dos-clubes-com-os-arbitros-979272.html

Bom dia!

Passem pelo meu blogue e leiam o meu artigo onde faço um paralelismo entre os casos de Lewandowski (contratado a custo zero pelo Bayern ao rival Dortmund a poucos meses do contrato expirar) e o de Carrillo

http://davidjosepereira.blogspot.pt/2015/10/caso-lewandowski-para-inspirar-o-de.html

Depois deixam o vosso comentário, dizendo o que concordam e o que discordam.


Abraço


EmoticonEmoticon