Avançar para o conteúdo principal

FC Porto: ALDRABAR é um modo de vida

Portismo: Aldrabar é um modo de vida

Quem manipula fotografias, manipula tudo: jogos, classificações, competições, árbitros, adversários, jornais, rádios & televisões, tudo, mesmo tudo!



Mais recentemente, no museu do FC Porto foi colocada uma fotografia da visita de uma delegação do clube nortenho ao Vaticano. Ali não houve toque divino, houve intento humano. Pacóvio, néscio, execrável.
Carolina foi decapitada no retrato, foi mesmo travestida de um sacerdote católico, numa fotomontagem tão tosca quanto tosca foi a sentença. O papa João Paulo II, a título póstumo, foi aldrabado, ele que até deu uma bênção a Carolina, ainda que fosse curioso saber em que condição a senhora integrou o naipe de dirigentes portistas nessa badalada recepção papal.
João Malheiro, DESTAK 2003

Carolina Salgado: «Esta ninguém me apaga!»


Depois de ter sido apagada da foto onde aparecia na comitiva que foi recebida pelo Papa João Paulo II, e que agora está em exposição do Museu do FC Porto, a ex-companheira de Pinto da Costa, Carolina Salgado, colocou no Facebook uma imagem em resposta ao líder portista: "Esta ninguém me apaga", escreveu.




Foto original tirada em 2003, retirada de circulação pelos media mas "arquivada", em 2004, na História Oficial do FCP "Dragão Ano 111" de Alfredo Barbosa; páginas 2 e 3 do Volume 10: A obra de Pinto da Costa (parte II)


Em baixo: Uma foto, posteriormente manipulada, tirada um ou dois segundos antes da foto anterior. Removeram a Carolina Salgado, "sobrinha" de Pinto da Costa, colocando no seu lugar um emplastro "cabeçudo" (de um Padre, que vergonha!) para esconder a "sobrinha" (o grau de parentesco utilizado, pela embaixada portista, para aldrabar o Vaticano a fim de este autorizar a recepção a uma cortesã com o seu senhor). Manipularam, emolduraram e expuseram - também o ridículo - em local nobre da Associação de Futebol do Porto.



Padre Jorge Duarte - o emplastro

Natural de Vila do Conde, Jorge Duarte é o pároco da igreja de Mafamude. É também Assistente Religioso da Rádio Renascença e Director do Secretariado Diocesano das Comunicações Sociais.


O Padre Jorge Duarte, em 2018, no Porto Canal.


Estão tão habituados a viciar e manipular, anos-e-anos-a-fio com impunidade, que para eles é natural aldrabar. É um modo de vida. Faz parte deles. Há quem queira e seja honesto. Estes são desonestos, aldrabões e trafulhas. Uma máquina a fazer o mal. (Miguéns)

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post