Avançar para o conteúdo principal

O Grande Desafio a Vieira

O que se passou com o Benfica este ano é chocante, incompreensível, injustificável e exige reflexão profunda.

Vieira, na continuação de Vilarinho, (a quem devemos, ter corrido com essa mancha na História do Benfica que foi Vale e Azevedo), tem muitos méritos, seguramente; mas, no plano do futebol, nunca acertou. Ou melhor, acertou no ano passado, porque acertou no treinador, deu-lhe jogadores e ele fez o resto sozinho.

Mas não soube consolidar a vitória, porque displicentemente achou (ele e Jesus, se calhar) que ninguém segurava este Benfica e que bastava gerir o triunfo (como se isso não fosse precisamente o mais difícil: gerir a euforia da vitória). E porque desprezou a força, a experiência, a organização e o poder visível e oculto do FCP e de Pinto da Costa.
Vieira falha porque não domina a área do futebol nem sabe delegar: nunca encontrou, ou não quis encontrar, alguém a quem entregasse o departamento, a quem definisse objectivos, desse meios, e a quem pudesse também pedir responsabilidades.

E agora? Agora, é preciso perceber o que falhou (é o mais fácil) e corrigir o que se pode enquanto é tempo: estancar esta hemorragia trágica feita de derrotas, fazer contratações, vendas e dispensas cirúrgicas (sanear os que estão a mais na equipa, e sabe-se quem são). E fazer uma revolução no departamento, em termos de estratégia (que não há e nunca houve), de planeamento, de fixação de objectivos, de organização, de política de comunicação, etc.

O grande desafio a Vieira é esse: ou é capaz de delegar o poder no departamento de futebol, profissionalizá-lo (ou não é o futebol o core bussiness do clube e da SAD?) e, para isso, tem que encontrar o homem certo (o que anda por lá a fazer Rui Costa?); ou sai da direcção do Benfica pela porta pequena, e fica na História, não como o homem que devolveu o prestígio ao clube, mas como mais um, na lista de presidentes incompetentes e que atrasaram ainda mais a recuperação sempre adiada do prestígio, da glória e da grandeza do clube.

Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários
8 Comentários

Comentários Blogger

  1. Águia Preocupada18 maio, 2011 22:08

    Delegar o futebol em quem saiba? Espere sentado! Então ainda há poucos dias o homem, cheio de convencimento e vaidade, afirmou que este ano iria delegar menos... Sim, porque o ano passado, delegou em Rui Costa e ganhámos... e ete ano tomou tudo a seu cargo e perdemos... há que continuar, pois como também afirmou:

    "Aprender com os erros do passado, é erro que não volto a cometer"

    Está tudo dito ou falta mais alguma explicação?
    Não corramos com Vieira e pandilha, depois queixemo-nos... a quem?!

    ResponderEliminar
  2. Por muito respeito que tenho pelo nosso Presidente, não o acho com TOMATES para levar o departamento de futebol a bom porto.

    Ele tem outras valências que estão à vista de todos e nós não somos cegos mas, estar à frente do futebol a tomar decisões sozinho....NÃO !!!!!!!

    O futebol no Benfica é um porta-aviões e o Presidente tem apenas a carta de patrão de costa.

    Já no que diz respeito ao Estádio, Seixal, socios, casas do Benfica, Fundação, Marketing, Benfica-TV, Jornal, Mistica e outras valências tem Diploma com a máxima nota. Que fique por aí, que já não é pouco.

    ResponderEliminar
  3. Este ano era preciso mais politica que gestão e ele é um amador nessas andanças.

    ResponderEliminar
  4. É verdade que existem muitos problemas no Benfica, que vão continuar a existir com vieira. Foi doloroso ficar nas meias contra a filial, mas hoje vimos essa mesma filial ser melhor que a equipa A. Não fosse mais um empurrão do árbitro que não expulsou sapunaru a 20 minutos do fim, nem marcou durante todo o jogo um livre a 5 metros da área do Porto (e teve muitas oportunidades para isso), a esta hora se calhar era o Braga que tinha ganho o jogo. Sei que são erros que não é um penalti nem um golo bem ou mal validado, mas também contam e acontecem com muita frequência. O Porto venceu o jogo com uma única oportunidade de golo. A força deles é mental. Está na motivação que adquirem com as vitórias que lhes vão sendo dadas. Cardozo na época passada com a motivação das vitórias da equipa e com o apoio dos adeptos, raramente falhava uma oportunidade. Não tivesse ele sido constantemente assobiado durante a época e não tinha falhado muitos deles. Por exemplo no jogo da luz com o Braga os 2 que falhou na primeira parte tinham sido golo e a esta hora podíamos ser nós a festejar. Está provado que Vieira é muito fraquinho, principalmente quando mete os dedos no futebol. Mas em termos de desenvolver a marca é o melhor que tivemos até hoje. Apenas o queria nestes tempos de negociação dos direitos desportivos. Mas mesmo assim nas próximas eleições provavelmente é tempo de darmos lugar a outro. E que o próximo corte relações com todos os pasquins que diariamente e mais que uma vez ao dia inventam noticias negativas sobre o Benfica. Que no final de cada jogo que tenhamos sido minimamente roubados apresente um vídeo desse roubo (em caso de vitória ou derrota). Este ano não fomos tão maus... Não fomos apenas muito melhores... No dia que o sistema acabar teremos um futuro risonho pela frente... Cabe a todos nós pôr fim a nojice deste "futebol" português

    ResponderEliminar
  5. Excelente! E justo.E com o tom certo. Por muito que me custe a admitir, ele só acertou quando contratou o Veiga, cujos métodos foram aprendidos com o Pinto da Costa, o único que o põe em sentido e que, para surpresa de toda agente, se portou como um senhor quando saiu.

    Mas é óbvio que o Veiga tinha que ser controlado para não entrar em esquemas comprometedores. Mas, no resto, ele era o único que, neste momento e com o ascendente que o Porto tem sobre tudo, a nível interno e internacional (como se viu hoje, o Garrido rende pontos na UEFA) podia preencher o lugar de director desportivo.
    Ao que nós chegámos!

    ResponderEliminar
  6. Há 10 anos que LFV prova época a seguir a época a sua incapacidade para a gestão desportiva e tudo o que a involve. Não é agora que vai mudar. Portanto, lá virão uns camiões de sul-americanos, o Coentrão e mais uns quantos (Cardozo, Javi Garcia) serão vendidos, o Maxi não vai renovar o contrato e vai acabar vestido ás riscas, o jj arrisca-se a ser demitido em Outubro, quando o campeonato já estiver perdido, e a liga dos campeões for uma miragem. No final da época comemoraremos o tetra na taça da cerveja e 89% irão votar novamente no homem. Enfim, nada de novo.

    ResponderEliminar
  7. http://adeternumslb1904.blogspot.com/2011/05/coragemprecisa-se.html

    Saudações Benfiquistas

    ResponderEliminar
  8. excelente post.
    parabéns.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

Pinto da Costa ARRASADO na RTP

Júlio Machado Vaz e Rui Oliveira e Costa respondem à CALÚNIA (aqui) de Pinto da Costa: "O Benfica era o clube do fascismo".

Veja, no final do video, a brutal resposta ao pirralho do Guedes: "Tens sorte porque ganhaste em liberdade, mas se tivesses perdido também tinhas sorte, sabes?!"

Para que conste: o SLBenfica teve na sua direcção homens como Cosme Damião, Félix Bermudes, Manuel da Conceição Afonso, João Tamagnini Barbosa e Borges Coutinho, notórios democratas, homens de esquerda, sindicalistas e activistas. Em 33 presidentes da Direcção, o Benfica só teve 1 elemento ligado ao Estado Novo: Mário Madeira, mas e só depois de este ter deixado o cargo de governador civil de Setúbal.

No FCPorto é uma chusma deles ligados ao Fascismo! Presidentes da Direcção do FCP e em promiscuidade com cargos como deputados da União Nacional: Urgel Horta, Cesário Bonito, Ângelo Veloso; e ministro de Instrução: Augusto Pires de Lima. Para lá de outros pertencentes ao Fascismo Regiona…

António Oliveira faz denúncias GRAVÍSSIMAS

"Mário Figueiredo foi o único que tentou quebrar o totalitarismo do poder" - referiuAntónio Oliveira este domingo no Trio de Ataque.

Afirmou que Luís Duque está a prazo como presidente da Liga... "ele foi juntar-se à "pandilha" que continua a governar totalitáriamente e a mandar no futebol português, não deixando que o futebol passe desta pasmaceira, desta agonia".. disse.

Oliveira acusa a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e várias empresas de, deliberadamente, terem boicotado os patrocínios à Liga de Mário Figueiredo.

Calúnia é crime! Isto não pode passar em claro

Pinto da Costa na Afurada  11 Maio 2012"O Benfica era o clube do fascismo!"




A propaganda nazi sabia que “uma mentira repetida mil vezes se tornava verdade”. Era o que dizia o senhor Goebbels, o sinistro ministro da propaganda de Hitler. Pinto da Costa, há anos que lê da mesma cartilha e usa os mesmos métodos. Por exemplo, à força de repetir que o “seu” clube foi fundado em 1893, quando na verdade foi fundado apenas em 1906. (comprovar aqui - e no video)
O Sr. Pinto da Costa montou uma ficção e vive nela. Ao contrário dos rivais de Lisboa, que escolheram animais existentes para símbolo dos seus clubes (a águia e o leão), o Sr. Pinto da Costa inventou um animal mitológico e faz crer aos portistas que ele existe: um dragão! Ora os dragões têm referido repetidamente que o Benfica ganhava sempre no passado porque era “o clube do Regime”, e agora o seu Chefe chegou ao desplante de dizer que era “o clube do Fascismo”! A calúnia é crime, meus senhores, e o Benfica devia pôr um proc…

Amigos, é ainda PIOR !!

Afinal não era a troika, é o bando dos quatro: o cancro, o ministro, o pusilânime... e o corrupto!!


Agora sim, o quarteto está completo e não falta ninguém.. sim, nem a Judite de Sousa - aquela dos deveres conjugais, que privou o Seara (coitado) de assistir à final da Taça da Liga!. Mas que raio de benfiquista é este?!?
Adenda 1: Só falta mesmo o Pedro Proença! Adenda 2: Confirmação da noticia

O túnel da Madalena - O túnel da corrupção!

O túnel da “Madalena”, cujo início da construção data de meados da década de 80 do século passado, é uma cópia fiel, mas muito mais refinada, de um, bem mais antigo, o das Antas - esse túnel tenebroso onde se simulava a sodomização dos árbitros e que foi um altar de mêdo, boçalidade, coacção e violência.

Um túnel apetrechado com um sistema de fios condutores “com tecnologia de ponta”, onde todas as chamadas telefónicas partiam ou chegavam à cabine controleira de Giorgio.

Augusto Duarte e António Araújo, suspeitos aventureiros da noite, atravessaram-no, seguindo sempre, sempre em frente, e numa escuridão total, sem um único clarão, trouxeram do seu interior o envelope mágico, uma simples folha de papel que à luz do dia se transformou em cinco notas de quinhentos euros.

Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado provaram no lusco-fusco desse túnel, os sabores de sexo oferecido, numa volúpia louca e corrupta de triste desfecho.

Martins dos Santos, ao palmilhá-lo com subserviência dur…

«Bruno de Carvalho devia ir para o manicómio» Dias da Cunha

Dias da Cunha disse, nesta quinta-feira, que Bruno de Carvalho "devia ir para o manicómio". Em declarações à Antena 1, o ex-presidente do Sporting considera que a ida de Jorge Jesus para o Sporting é "absolutamente inacreditável".


António-Pedro Vasconcelos: Rival ou inimigo?

Perante o silêncio cúmplice com que a Direcção do SCP e a maioria dos comentadores afectos ao clube de Alvalade acompanharam, nestes últimos anos, os castigos do processo do Apito Final e as absolvições do Apito Dourado, muitas vezes me tenho perguntado: será que já não há sportinguistas decentes, que não confundem o RIVAL com o INIMIGO?





Nestes últimos anos, depois de Dias da Cunha ter denunciado o SISTEMA e ter chamado os bois pelos nomes, a cumplicidade com o FCP por parte das direcções que se lhe seguiram (Filipe Soares Franco e, agora, Bettencourt) foi demasiado evidente: o inimigo era o Benfica e tudo o que servisse para atacar o Glorioso era bem-vindo, nem que para isso tivessem que pactuar com a batota e associar-se ao clube cujo presidente se gaba de ter deixado Bettencourt de mão estendida e lhes levou o Ruben Micael, o Moutinho e mesmo o treinador que eles julgavam que iam exibir este ano como um D. Sebastião: o Villas-Boas. E tudo o Porto levou!

A cumplicidade era tão gran…

Obra-prima de Talisca

Benfica 1-0 Rio Ave