Avançar para o conteúdo principal

Hino do Benfica


A popularidade do Benfica fazia com que a exibição pública do Hino se confundisse com o Avante pelo Comunismo. E por vezes (ao que se dizia) havia quem o cantasse de punho fechado erguido ao alto. Para evitar "confusões" o Ministério do Interior, no início dos anos 40, em plena Segunda Guerra Mundial, "solicitou" aos dirigentes do Clube que evitassem a exibição pública do Hino. Para "evitar aproveitamentos políticos". Hino que foi sendo cada vez menos cantado em cerimónias do "Glorioso". Até porque nunca o foi muito... A ideia de Félix Bermudes foi solicitar ao maestro Alves Coelho (pai) que fizesse uma composição mais intimista para que os Benfiquistas (em particular os atletas) nele se inspirassem em momentos de maior dificuldade! Para recuperarem energia, vigor e Mística!

A letra do Hino do Clube, da autoria de Félix Bermudes, feito para assinalar as comemorações das Bodas de Prata (1929) nada tem a ver com o Comunismo! A palavra 'Avante' para Félix Bermudes estaria relacionado com o termo Avanti! do Futurismo criado por Marinetti alguns anos antes.

SER BENFIQUISTA

Uma canção que ganhou estatuto como um «hino»
Data: 1953 - Letra e Música: Paulino Gomes Júnior - Interpretado pelo tenor Luís Piçarra.

Já em contagem decrescente para as comemorações do meio-século de existência, o director do Jornal "O Benfica" fez uma letra e música brilhantes que foram interpretadas pelo tenor Luís Piçarra, em 11 de Abril de 1953, no II Sarau Artístico, no Pavilhão dos Desportos, uma das inúmeras iniciativas do Clube para angariação de verbas destinadas a poder erguer a "Saudosa Catedral" sem custos onerosos para o futuro do "Glorioso". O brilhantismo da interpretação de Luís Piçarra tornaram o tema muito popular e acarinhado pelos Benfiquistas. Que foi depois a «canção Benfiquista do ano em 1954», nas comemorações do 50.º aniversário, com interpretação do nosso Orfeão, no Coliseu dos Recreios.

Com as características intimistas do Hino, o facto do Benfica ser "aconselhado" a evitar entoá-lo publicamente por muitas vezes, para alguns "cantantes" o "Avante Pelo Benfica" ser alterado para "Avante pelo PêCê" ou "Avante pelo Comunismo", para além do brilhantismo da interpretação de Luís Piçarra bem como a letra simples e identitária entre os Benfiquistas levou muitos a entoá-lo tanto (e com tanto gosto) que passou a "Hino Oficioso". Ainda hoje é assim. Atente-se!

Alberto Miguéns


Hino do Sport Lisboa e Benfica

Todos por um, eis a divisa
Do velho Clube Campeão,
Que um nobre esforço imortaliza
Em gloriosa tradição.

Olhando altivo o seu passado
Pode ter fé no seu futuro,
Pois conservou imaculado
Um ideal sincero e puro.

Avante, avante p'lo Benfica
Que uma aura triunfante Glorifica,
E vós, ó rapazes, com fogo sagrado
Honrai agora os ases que nos honraram o passado.(x2)

Olhemos fitos essa Águia altiva
Essa Águia heráldica e suprema,
Padrão da raça ardente e viva
Erguendo ao alto o nosso emblema.

Com sacrifício e devoção
Com decisão serena e calma,
Dêmos-lhe o nosso coração
Dêmos-lhe a fé, a alma.



letra: Félix Bermudes;  música: Alves Coelho;  Interpretação: Orfeão SLB;  Composto por ocasião do 25º aniversário do Clube (1929)





Veja:O Benfica era o clube do fascismo?

Comentários Blogger

  1. Obrigado! :D* Não sabia. Cada vez mais me orgulho de pertencer ao Maior Clube do Mundo! Obrigado Master!
    Ana

    ResponderEliminar
  2. A 16 de Abril de 1953 foi apresentado num sarau de angariação de fundos para a construção do Estádio da Luz, no Pavilhão dos Desportos, com a presença de cerca de 6 mil benfiquistas o tema "Ser Benfiquista" escrito por Paulino Gomes Júnior (letra e música) e interpretado pelo cristalino tenor Luís Piçarra, muitas vezes tomado, erradamente, pelo hino oficial do Clube

    ResponderEliminar
  3. Nas paredes de Lisboa, vemos o refrão nuns tags assinados NN.

    Avante, avante p'lo Benfica
    Que uma aura triunfante Glorifica!!

    ResponderEliminar
  4. Espectacular. Letra SUBLIME. Os jogadores actuais deviam ouvir sempre o Nosso Glorioso HINO nos momentos imediatamente anteriores a cada jogo que fizessem com o Nosso MANTO SAGRADO.

    Para isso era preciso um Presidente com 100% de BENFIQUISMO PURO.

    BENFICAAAAAAAA MAIOR QUE O DESPORTOOOOOOOOOO

    ResponderEliminar
  5. Devíamos fazer com que este voltasse a ser o nosso Hino!

    ResponderEliminar
  6. Não devíamos nada. O ser benfiquista é tocado há 60 anos, é claro que é o hino oficial do Benfica. Isto não passa de revisionismo.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

Pinto da Costa ARRASADO na RTP

Júlio Machado Vaz e Rui Oliveira e Costa respondem à CALÚNIA (aqui) de Pinto da Costa: "O Benfica era o clube do fascismo".

Veja, no final do video, a brutal resposta ao pirralho do Guedes: "Tens sorte porque ganhaste em liberdade, mas se tivesses perdido também tinhas sorte, sabes?!"

Para que conste: o SLBenfica teve na sua direcção homens como Cosme Damião, Félix Bermudes, Manuel da Conceição Afonso, João Tamagnini Barbosa e Borges Coutinho, notórios democratas, homens de esquerda, sindicalistas e activistas. Em 33 presidentes da Direcção, o Benfica só teve 1 elemento ligado ao Estado Novo: Mário Madeira, mas e só depois de este ter deixado o cargo de governador civil de Setúbal.

No FCPorto é uma chusma deles ligados ao Fascismo! Presidentes da Direcção do FCP e em promiscuidade com cargos como deputados da União Nacional: Urgel Horta, Cesário Bonito, Ângelo Veloso; e ministro de Instrução: Augusto Pires de Lima. Para lá de outros pertencentes ao Fascismo Regiona…

António Oliveira faz denúncias GRAVÍSSIMAS

"Mário Figueiredo foi o único que tentou quebrar o totalitarismo do poder" - referiuAntónio Oliveira este domingo no Trio de Ataque.

Afirmou que Luís Duque está a prazo como presidente da Liga... "ele foi juntar-se à "pandilha" que continua a governar totalitáriamente e a mandar no futebol português, não deixando que o futebol passe desta pasmaceira, desta agonia".. disse.

Oliveira acusa a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e várias empresas de, deliberadamente, terem boicotado os patrocínios à Liga de Mário Figueiredo.

O túnel da Madalena - O túnel da corrupção!

O túnel da “Madalena”, cujo início da construção data de meados da década de 80 do século passado, é uma cópia fiel, mas muito mais refinada, de um, bem mais antigo, o das Antas - esse túnel tenebroso onde se simulava a sodomização dos árbitros e que foi um altar de mêdo, boçalidade, coacção e violência.

Um túnel apetrechado com um sistema de fios condutores “com tecnologia de ponta”, onde todas as chamadas telefónicas partiam ou chegavam à cabine controleira de Giorgio.

Augusto Duarte e António Araújo, suspeitos aventureiros da noite, atravessaram-no, seguindo sempre, sempre em frente, e numa escuridão total, sem um único clarão, trouxeram do seu interior o envelope mágico, uma simples folha de papel que à luz do dia se transformou em cinco notas de quinhentos euros.

Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado provaram no lusco-fusco desse túnel, os sabores de sexo oferecido, numa volúpia louca e corrupta de triste desfecho.

Martins dos Santos, ao palmilhá-lo com subserviência dur…

Calúnia é crime! Isto não pode passar em claro

Pinto da Costa na Afurada  11 Maio 2012"O Benfica era o clube do fascismo!"




A propaganda nazi sabia que “uma mentira repetida mil vezes se tornava verdade”. Era o que dizia o senhor Goebbels, o sinistro ministro da propaganda de Hitler. Pinto da Costa, há anos que lê da mesma cartilha e usa os mesmos métodos. Por exemplo, à força de repetir que o “seu” clube foi fundado em 1893, quando na verdade foi fundado apenas em 1906. (comprovar aqui - e no video)
O Sr. Pinto da Costa montou uma ficção e vive nela. Ao contrário dos rivais de Lisboa, que escolheram animais existentes para símbolo dos seus clubes (a águia e o leão), o Sr. Pinto da Costa inventou um animal mitológico e faz crer aos portistas que ele existe: um dragão! Ora os dragões têm referido repetidamente que o Benfica ganhava sempre no passado porque era “o clube do Regime”, e agora o seu Chefe chegou ao desplante de dizer que era “o clube do Fascismo”! A calúnia é crime, meus senhores, e o Benfica devia pôr um proc…

Amigos, é ainda PIOR !!

Afinal não era a troika, é o bando dos quatro: o cancro, o ministro, o pusilânime... e o corrupto!!


Agora sim, o quarteto está completo e não falta ninguém.. sim, nem a Judite de Sousa - aquela dos deveres conjugais, que privou o Seara (coitado) de assistir à final da Taça da Liga!. Mas que raio de benfiquista é este?!?
Adenda 1: Só falta mesmo o Pedro Proença! Adenda 2: Confirmação da noticia

António-Pedro Vasconcelos: Rival ou inimigo?

Perante o silêncio cúmplice com que a Direcção do SCP e a maioria dos comentadores afectos ao clube de Alvalade acompanharam, nestes últimos anos, os castigos do processo do Apito Final e as absolvições do Apito Dourado, muitas vezes me tenho perguntado: será que já não há sportinguistas decentes, que não confundem o RIVAL com o INIMIGO?





Nestes últimos anos, depois de Dias da Cunha ter denunciado o SISTEMA e ter chamado os bois pelos nomes, a cumplicidade com o FCP por parte das direcções que se lhe seguiram (Filipe Soares Franco e, agora, Bettencourt) foi demasiado evidente: o inimigo era o Benfica e tudo o que servisse para atacar o Glorioso era bem-vindo, nem que para isso tivessem que pactuar com a batota e associar-se ao clube cujo presidente se gaba de ter deixado Bettencourt de mão estendida e lhes levou o Ruben Micael, o Moutinho e mesmo o treinador que eles julgavam que iam exibir este ano como um D. Sebastião: o Villas-Boas. E tudo o Porto levou!

A cumplicidade era tão gran…

Obra-prima de Talisca

Benfica 1-0 Rio Ave

«Bruno de Carvalho devia ir para o manicómio» Dias da Cunha

Dias da Cunha disse, nesta quinta-feira, que Bruno de Carvalho "devia ir para o manicómio". Em declarações à Antena 1, o ex-presidente do Sporting considera que a ida de Jorge Jesus para o Sporting é "absolutamente inacreditável".


Facebook

Etiquetas

Mostrar mais