Avançar para o conteúdo principal

Que falhou com Jorge Jesus?

«Que falhou com Jorge Jesus? Talvez a sorte. O tiro de Kelvin, a cabeça de Ivanovic e o remate de Ricardo. Prefiro tentar ser um pouco mais profundo. Falhou porque a estrutura do Benfica ainda não é suficientemente forte. (...) Para deixar de ser bom treinador e passar a ser grande treinador, Jesus tem de mudar. Tem de aceitar que tem pontos fracos e precisa ter alguém que o ajude a ultrapassá-los.»

    (clicar imagem para continuar a ler...)

Brilhante! 
Mas isto são coisas que uma estrutura forte e profissional lhe faria ver e ajudava a corrigir. É isto que falha no Benfica! Há precisamente um ano escrevi sobre Jorge Jesus: 
«Que o homem tem defeitos, tem (o espinhense não tem?), mas toda a gente tem os defeitos das suas qualidades. E o Benfica não o soube proteger dos seus defeitos, para preservar e potenciar as suas qualidades, essa é que é essa! Deixou-o entregue às feras e a dar sozinho o peito às balas.»

Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários
22 Comentários

Comentários Blogger

  1. Completamente de acordo, ja escrevi sobre isso no meu blog.

    E ainda assim: que filha da puta de azar aquele remate do Cristas e do russo terem entrado!!!

    ResponderEliminar
  2. Não poderia estar mais de acordo!

    Subescrevo TOTALMENTE.

    Brilhante análise.
    Não quero dizer com isto que se deva despedir este ou aquele, pois isso cabe ao presidente que foi legitimado para isso.
    Mas há que reconhecer os erros, e TODOS nós erramos e acho que admiti-lo só revela grandeza.

    Acredtio, QUERO ACREDITAR que J Jesus é o treinador certo para o Benfica, mas não, nem ele nem ninguém infalível ou super homem.

    Benfica Sempre!

    ResponderEliminar
  3. O que faltou ao Jesus foi aquilo que ele acha que é e não aquilo que achamos que faltou.

    Por outras palavras, faltou ao Jesus ser realmente um mestre da táctica e não faltou-lhe estrutura de suporte, muito pelo contrário.

    Se não tivesse havido estrutura por detrás do treinador, ele jamais teria conseguido chegar onde chegou. Reparar que o Benfica apenas ficou a um jogo do máximo de jogos que poderia fazer esta temporada (faltou chegar à final da taça da Liga).

    Os jogos frente ao Porto e frente ao Guimarães foram bastante explícitos em como o treinador foi paupérrimo a nível técnico e táctico, onde ele supostamente é o mais forte em Portugal.

    Frente ao Porto, uma estratégia muito defensiva, onde não houve grandes saídas para o contra-ataque, onde aposta num Ola John tímido e amedrontado para ser uma peça chave para o contra-ataque, quando poderia ter apostado noutro tipo de soluções, por exemplo. Isto para não falar noutras opções, sobretudo nas substituições. Enfim, passamos o jogo todo na defensiva. Mas, se formos a ver bem, veremos que perdemos o jogo por um posicionamento defensivo paupérrimo da nossa equipa e isso é função do treinador.

    Frente ao Guimarães, houve mais do que tempo para preparar o jogo. Tempo para recuperar fisicamente os jogadores e tempo para montar uma estratégia de jogo e demais planos B, C e Ds.

    Contudo, não foi isso que vimos em campo. Na segunda parte, nem sequer foi possível fazer mais do que três passes consecutivos entre jogadores. Não porque os jogadores do Vitória de Guimarães estivessem a ser melhores em campo, a nível de posicionamento e pressão, mas porque simplesmente os jogadores encarnados estavam muito mal posicionados.

    Tirando uma fotografia ao campo em qualquer momento dessa segunda parte, verificamos que as distâncias entre sectores da equipa encarnada eram tais que dava para caber um Boeing 747 entre elas. Assim torna-se fácil para um adversário mais organizado.

    A minha pergunta é a seguinte: não é da competência do treinador o posicionamento da equipa?

    Eu também não gosto de muitos elementos da estrutura encarnada. Primeiro, porque não lhes vejo grandes competências e depois porque não me transmitem confiança na suas idoneidades. No entanto, não foram por eles que o Benfica perdeu o que perdeu esta temporada.

    ResponderEliminar
  4. Em traços gerais, esta é uma análise correcta. A estrutura de futebol é boa mas não é (ainda) de topo. Falta pouco para se atingir a excelência e isso tem de ser feito este ano, incluindo a preparação do plantel que quanto a mim é medonha (a politica de comunicação também).
    Bom texto e façam chegar isto ao departamento de futebol profissional o quanto antes.

    ResponderEliminar
  5. Claro que o que um jornalista adepto do porto diz é que está certo. Cavalgando a onda da "falta de estrutura" que é a nova frase da moda entre os paineleiros que arrotam opiniões por todo o sítio, desde a internet à TV. Só falta o Porko Kanal vir falar nisso. E os benfiquistas acenam afirmativamente com a cabeça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não faço ideia quem é o jornalista quanto mais qual o seu clube...

      Errado, anonimo! Aqui não ando a cavalgar na onda de ninguém. Demonstras que não conheces minimamente o que tenho publicado neste blog.
      Portanto, é escusado vires com insinuações da treta...
      aqui no meu espaço, tu é que baixas os cavalos!!

      Eliminar
  6. Até pode ter uma "estrutura" menos forte que a dos corruptos, mas isso não ganha campeonatos. Até chateia essa conversa.
    O problema do Jesus foi o sistema que está montado.
    Se não houvesse sistema, o Benfica este ano tinha ganho o campeonato a 5 jornadas do fim, apresentava uma equipa mais fresca na final da LE, e ganhava, e a TP vinha logo por arrasto porque o moral dos jogadores tratavam disso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Zim, claro que existe o sistema... (há décadas). Tenho resmas de publicações sobre isso.

      mas é claro também que existem os nossos erros.. ( e este ano foram flagrantes, na minha opinião)

      Eliminar
  7. Toda a gente fala da estrutura do Benfica ressalvando que é aí que está o problema. Como sócio do Benfica digo:

    A estrutura do Benfica está a melhor (quando digo estrutura do SLB não estou só a referir-me às equipas técnicas que trabalham digamos assim no relvado - falo também e necessariamente da influência e respeito que o SLB está a ganhar de novo) - por isso, aqui vai um dado para reflexão:

    A estrutura do SLB este ano trabalhou para não sermos prejudicados - e de facto tirando o Soares Dias e o Xitra na 4 jornada - o SLB não foi mais prejudicado.

    Mais: todos os árbitros nomeados para os jogos fora (tirando o Proença na madeira e LADRÃO)foram quase sempre, se não mesmo sempre, árbitros novos (não internacionais), que têm que fazer pela vida e que não sendo internacionais, não estão aí para prejudicar A, B ou C, mas sim para fazer um jogo limpo.

    O que a estrutura ainda não consegue fazer como a "deles" consegue, é que o FCP não seja descaradamente beneficiado - como foi: uma expulsão e um só penalti na 27 jornada depois de 5/6 lances para grande penalidade.

    O problema meus amigos está aqui, ou seja, enquanto andaram como eles ao "colo" (como sempre acontece com uma equipa - recorde-se o caso do Braga e do SCP em 2005), o SLB não tem descanso.

    Ora, quanto mais o SLB avança na Europa - como foi este ano o caso - mais exposto fica internamente - recorde-se que o SLB empata por demérito próprio com o Estoril, mas depois de um jornada europeia extenuante na quinta feira anterior frente ao fenerbaçe.

    Daqui resultou, por exemplo, que o Perez saísse aos 32 minutos......enfim, é muito fácil perceber o "futeluso" - todavia, reafirmo: a estrutura do SLB fez com que o SLB não fosse prejudicado, ainda não consegue é garantir que "outros" não sejam claramente beneficiados, sendo que eles ainda conseguem garantir (veja-se o ano do V. Boas) que outros, no caso, o SLB, sejam prejudicados....

    Caros benfiquistas, abram os olhos!

    Saudações Gloriosas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o que tu dizes ate tem logica , pah mas seja como for o benfica este campeonato tinha de o ganhar e nao era so o campeonato .

      Eliminar
  8. claro que a estrutura do benfica falha e nao é pouco , por falar nisso , o carlos martins ja renovou ou nao ? espero que rnove e com aumento de ordenado como premio pelo jogo fabuloso que fez com o estoril .
    se o benfica tivesse quem manda se carlos martins nunca mais calçava , alias no final do jogo mandavam no logo procurar clube pq no benfica n jogava mais .
    nunca mais se deixam de palhaços e palhaçadas .

    ResponderEliminar
  9. o que falta tb dizer é como é que o porto marcou o primeiro golo, como é que o golo do estoril aparece (com um claro fora de jogo, sim porque o jogador faz-se ao lance e invalida que o Artur veja bem a bola e dê aquele frango), como nasce o primeiro golo do porko contra o porto ferreira, etc!!!
    a nós podem dizer durante 2 meses que fomos beneficiados contra o sporting, mas so isso. relativamente ao porko quantos penaltis contra eles ficaram por marcar esta epoca??? já pra nao falar que no jogo que eles fizeram contra o sporting(onde roubaram os lagartos descaradamente e ninguem falou) fizeram uma seque3ncia de 10 jogos seguidos a ter que expulsar 1 a 2 jogadores da equipa adversária para poderem fazer o 1º golo!!!

    ResponderEliminar
  10. patriarca disse:


    Com o Jorge Jesus no Benfica FLHOU TUDO ou seja NÃO GANHOU NADA ou ainda melhor, Jogou-se mais ou menos bem e no FIM GANHOU O PORCO, o guimas e o Chelsea.
    Partanto ganhamos ZERO que é aquilo que vale o JJ. ZERO.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. epa, nem tanto ao mar nem tanto à terra...

      estou convencido que com outro treinador, nem sequer ao meio chegaríamos... digo eu..

      Muito sinceramente, acho que Jesus com uma estrutura profissional forte, o Benfica seria imbatível.

      Eliminar
  11. Uma comparação que coloquei no meu blog e dá para analisar um pouco o papel de JJ no Benfica.

    Jorge Jesus
    Percentagem de vitórias no campeonato: 74%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 79%
    Média de golos por jogo no campeonato: 2,35
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,8
    Títulos: Um campeonato, Três Taças da Liga

    Quique Flores
    Percentagem de vitórias no campeonato: 57%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 66%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,8
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 1,1
    Títulos: Uma Taça da Liga

    Camacho
    Percentagem de vitórias no campeonato: 62%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 71%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,9
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,7
    Títulos: Uma Taça de Portugal
    Números incluem as duas passagens pela Luz

    Fernando Santos
    Percentagem de vitórias no campeonato: 65%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 73%
    Média de golos por jogo no campeonato: 2
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,7
    Títulos: Nada

    Ronald Koeman
    Percentagem de vitórias no campeonato: 59%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 66%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,5
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,9
    Títulos: Uma Supertaça Portuguesa

    Giovanni Trapattoni
    Percentagem de vitórias no campeonato: 56%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 64%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,5
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,9
    Títulos: Um campeonato

    Jesualdo Ferreira
    Percentagem de vitórias no campeonato: 55%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 63%
    Média de golos por jogo no campeonato: 2,2
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 1,1
    Títulos: Um campeonato

    Toni
    Percentagem de vitórias no campeonato: 59%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 69%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,8
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,7
    Títulos: Dois campeonatos e uma Taça de Portugal
    Inclui as três passagens de Toni pelo comando técnico

    José Mourinho
    Percentagem de vitórias no campeonato: 56%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 63%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,6
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,8
    Títulos: Nada

    Jupp Heynckes
    Percentagem de vitórias no campeonato: 61%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 67%
    Média de golos por jogo no campeonato: 1,7
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 1
    Títulos: Nada

    Graeme Souness
    Percentagem de vitórias no campeonato: 61%
    Pontos possíveis conquistados (em %): 68%
    Média de golos por jogo no campeonato: 2
    Média de golos sofridos por jogo no campeonato: 0,8
    Títulos: Nada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Belíssima pesquisa que penso dizer tudo!!!

      Eliminar
    2. Esta análise fria e cruel mostra que o que falha nos ultimos largos anos é realmente a estrutura. E não vale a pena andarmos sempre a bater no ceguinho.. . .

      Eliminar
  12. obrigado Zé Pelé
    grande trabalho.

    ps. já lá fui espreitar...
    (não conhecia o blog mas vou segui-lo)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Master Groove. É relativamente recente. Um abraço

      Eliminar
  13. Ainda hoje não sei como perdemos as três competições,ou seja,a Liga Europa,o Campeonato nacional e a Taça de Portugal.Foi de facto uma época de sonho em que o Benfica podia ter ganho tudo e não ganhou nada.Fizemos jogos fantásticos na Liga Europa e eliminamos equipas de primeiro plano no futebol europeu.Não fomos felizes no jogo contra o Chelsea e mais uma vez uma falha de marcação impediu-nos de forçar o prolongamento.No campeonato nacional aquele jogo contra o Estoril retirou-nos dois pontos preciosos para irmos para o Dragão com outro espírito de conquista e aquele golo de Kelvin já no final de jogo arrumou-nos.Na Taça de Portugal marcamos primeiro,mas depois a equipa não reagiu e não sei se as ordens de Jorge Jesus foi para segurarmos o resultado de 1-0.Mais uma vez saiu-nos cara essa ousadia e perdemos outra final.Tudo isto aconteceu no espaço de um mês em que a equipa não foi capaz de superar algumas dificuldades físicas e mentais e quando assim acontece não há nada a fazer.Tivemos o "pássaro na mão" e deixamos fugi-lo e numa época que poderia ter sido de sonho,acabou por ser de desilusão.É verdade que nos momentos cruciais não fomos capazes de defender os resultados,veja-se o caso do jogo do Dragão em que sofremos o 2-1 já no tempo regulamentar,e estas coisas não podem acontecer.Defendemos o resultado até à exaustão e numa falha defensiva acabaram por vencer numa altura em que já ninguém acreditava que o resultado fosse alterado.O treinador deve estar atento às incidências do jogo e a controlar o tempo e devia,na minha opinião,ter dado ordens para a equipa recuar e não se aventurar em ir lá à frente.É aqui que a estrutura deve funcionar e os adjuntos que estão atentos ao jogo devem transmitir ao treinador que o tempo está a acabar e que a equipa deve por essa razão fazer todas as marcações posicionais para que algo não aconteça.Infelizmente já tudo passou e agora há que preparar a nova época com todos os cuidados.Temos algumas lacunas no plantel que devem ser preenchidas para reforçar a sua coesão defensiva e ofensiva.Se isso acontecer temos muitas mais hipóteses de voltar a fazer uma grande época.E acredito que Jorge Jesus vai fazer algumas alterações no sentido de tornar a equipa mais forte e se calhar com outro sistema táctico mais fiável,principalmente naqueles jogos contra os grandes e não só.Espero sinceramente que Jorge Jesus tivesse aprendido com os erros e que parta para a nova época com outra mentalidade e que seja mais humilde.Compete ao presidente Luís Filipe Vieira passar estas mensagens e propor as alterações que sejam necessárias fazer a nível da estrutura de futebol.Há ex-jogadores do Benfica que podem "saltar" para adjuntos porque são referências da mística do Clube e que sabem muito bem controlar o balneário.Aponto o caso de Alvaro Magalhães,campeão com trapattoni,Mozer,Abel Xavier,etc.,são todos valores inquestionáveis.E é tudo,saudações benfiquistas para todo o universo e VIVA o benfica!

    ResponderEliminar
  14. teorias e mais teorias. se nao houvesse a habitual ajuda dos apitadeiros ao porto, jesus tinha ganho 3 titulos em 4. jesus não é um grande treinador? isso é hilariante. é mesmo de quem nada sabe de futebol. jesus é um treinador de topo. sem ajudinhas, sendo beneficiado num unico jogo em 30 jornadas, fez 77 pontos. em toda a historia do benfica, em 75 campeonatos, digam quantas vezes o benifca fez um indice de pontos superior? muito poucas. mas ha esta mania de fingir que o benfica joga contra ninguem. que o adversario nao conta. que o benifca, porque sim, tem que ganhar. porque sim.

    desde 1987, se me lembro bem, que o benfica nao fazia um tao elevado indice de pontos. e em 87 foi sem estar na europa ate ao fim, como este ano. o jesus a 1 de setembro tinha 1 unico trinco no plantel. nao tinha um unico MEDIO CENTRO. tinha dois dez, martins e aimar, mas "oitos" tinha zero. inventou perez que era extremo, foi buscar os putos gomes e almeida, e inventou o melgarejo a render a bom nivel de lateral esquerdo - ele que era avançado movel... fez milagres, jesus.

    no porto, alem de apenas ter que substituir hulk, cuja saida foi programada com muita antecedencia, vitor pereira ainda contou com 8 penalties perdoados, 3 deles inequivocamente a valer 6 pontos. no benfica capela deu 3 pontos, mas xistra e soares dias tiraram outros 4.

    com vitor pereira no benifca e jesus no porto, este ano o porto tinha sido campeao em março. e na champions nao era um malaga que os eliminava...

    estrutura? tretas. isso é o mito criado pela imprensa amestrada e vejo toda a gente a cair. se o porto nao ganha ao benfica com um autogolo e um charuto, num jogo em que so teve mais 1 oportunidade de golo (e em offside...), ninguem andava a falar de estrutura. ou entao bastava o xistra nao ter inventado 2 penalties contra o benfica em coimbra.

    a "ESTRUTURA" continua a ser do apito. e continuara muitos anos, pois os que la andam hoje subiram na carreira atraves de favores ao porto, como as escutas mostram.

    ResponderEliminar
  15. O que falhou? Mas é claro que não falhou nada, falhou o que todos falham. O problema não está aí, está em que existe uma equipa que é invencível e que, por isso, ganha tudo. Ou o treinador dessa tal equipe não falhou também?... Para o ano vai ser e-x-a-c-t-a-m-e-n-t-e igual, haja o que houver. Metam isso na cabeça e não se ande á caça de gambozinos!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

Pinto da Costa ARRASADO na RTP

Trio d'Ataque 15 Maio 2012

Júlio Machado Vaz e Rui Oliveira e Costa respondem à CALÚNIA (aqui) de Pinto da Costa: "O Benfica era o clube do fascismo".

Veja, no final do video, a brutal resposta ao pirralho do Guedes: "Tens sorte porque ganhaste em liberdade, mas se tivesses perdido também tinhas sorte, sabes?!"

Para que conste: o SLBenfica teve na sua direcção homens como Cosme Damião, Félix Bermudes, Manuel da Conceição Afonso, João Tamagnini Barbosa e Borges Coutinho, notórios democratas, homens de esquerda, sindicalistas e activistas. Em 33 presidentes da Direcção, o Benfica só teve 1 elemento ligado ao Estado Novo: Mário Madeira, mas e só depois de este ter deixado o cargo de governador civil de Setúbal.

No FCPorto é uma chusma deles ligados ao Fascismo! Presidentes da Direcção do FCP e em promiscuidade com cargos como deputados da União Nacional: Urgel Horta, Cesário Bonito, Ângelo Veloso; e ministro de Instrução: Augusto Pires de Lima. Para lá de outros pe…

António Oliveira faz denúncias GRAVÍSSIMAS

"Mário Figueiredo foi o único que tentou quebrar o totalitarismo do poder" - referiuAntónio Oliveira este domingo no Trio de Ataque.

Afirmou que Luís Duque está a prazo como presidente da Liga... "ele foi juntar-se à "pandilha" que continua a governar totalitáriamente e a mandar no futebol português, não deixando que o futebol passe desta pasmaceira, desta agonia".. disse.

Oliveira acusa a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e várias empresas de, deliberadamente, terem boicotado os patrocínios à Liga de Mário Figueiredo.

António Oliveira em 2 Novembro 2014

Calúnia é crime! Isto não pode passar em claro

Pinto da Costa na Afurada  11 Maio 2012"O Benfica era o clube do fascismo!"




A propaganda nazi sabia que “uma mentira repetida mil vezes se tornava verdade”. Era o que dizia o senhor Goebbels, o sinistro ministro da propaganda de Hitler. Pinto da Costa, há anos que lê da mesma cartilha e usa os mesmos métodos. Por exemplo, à força de repetir que o “seu” clube foi fundado em 1893, quando na verdade foi fundado apenas em 1906. (comprovar aqui - e no video)
O Sr. Pinto da Costa montou uma ficção e vive nela. Ao contrário dos rivais de Lisboa, que escolheram animais existentes para símbolo dos seus clubes (a águia e o leão), o Sr. Pinto da Costa inventou um animal mitológico e faz crer aos portistas que ele existe: um dragão! Ora os dragões têm referido repetidamente que o Benfica ganhava sempre no passado porque era “o clube do Regime”, e agora o seu Chefe chegou ao desplante de dizer que era “o clube do Fascismo”! A calúnia é crime, meus senhores, e o Benfica devia pôr um proc…

Amigos, é ainda PIOR !!

Afinal não era a troika, é o bando dos quatro: o cancro, o ministro, o pusilânime... e o corrupto!!


Agora sim, o quarteto está completo e não falta ninguém.. sim, nem a Judite de Sousa - aquela dos deveres conjugais, que privou o Seara (coitado) de assistir à final da Taça da Liga!. Mas que raio de benfiquista é este?!?
Adenda 1: Só falta mesmo o Pedro Proença! Adenda 2: Confirmação da noticia

O túnel da Madalena - O túnel da corrupção!

O túnel da “Madalena”, cujo início da construção data de meados da década de 80 do século passado, é uma cópia fiel, mas muito mais refinada, de um, bem mais antigo, o das Antas - esse túnel tenebroso onde se simulava a sodomização dos árbitros e que foi um altar de mêdo, boçalidade, coacção e violência.

Um túnel apetrechado com um sistema de fios condutores “com tecnologia de ponta”, onde todas as chamadas telefónicas partiam ou chegavam à cabine controleira de Giorgio.

Augusto Duarte e António Araújo, suspeitos aventureiros da noite, atravessaram-no, seguindo sempre, sempre em frente, e numa escuridão total, sem um único clarão, trouxeram do seu interior o envelope mágico, uma simples folha de papel que à luz do dia se transformou em cinco notas de quinhentos euros.

Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado provaram no lusco-fusco desse túnel, os sabores de sexo oferecido, numa volúpia louca e corrupta de triste desfecho.

Martins dos Santos, ao palmilhá-lo com subserviência dur…

«Bruno de Carvalho devia ir para o manicómio» Dias da Cunha

Dias da Cunha disse, nesta quinta-feira, que Bruno de Carvalho "devia ir para o manicómio". Em declarações à Antena 1, o ex-presidente do Sporting considera que a ida de Jorge Jesus para o Sporting é "absolutamente inacreditável".


António-Pedro Vasconcelos: Rival ou inimigo?

Perante o silêncio cúmplice com que a Direcção do SCP e a maioria dos comentadores afectos ao clube de Alvalade acompanharam, nestes últimos anos, os castigos do processo do Apito Final e as absolvições do Apito Dourado, muitas vezes me tenho perguntado: será que já não há sportinguistas decentes, que não confundem o RIVAL com o INIMIGO?





Nestes últimos anos, depois de Dias da Cunha ter denunciado o SISTEMA e ter chamado os bois pelos nomes, a cumplicidade com o FCP por parte das direcções que se lhe seguiram (Filipe Soares Franco e, agora, Bettencourt) foi demasiado evidente: o inimigo era o Benfica e tudo o que servisse para atacar o Glorioso era bem-vindo, nem que para isso tivessem que pactuar com a batota e associar-se ao clube cujo presidente se gaba de ter deixado Bettencourt de mão estendida e lhes levou o Ruben Micael, o Moutinho e mesmo o treinador que eles julgavam que iam exibir este ano como um D. Sebastião: o Villas-Boas. E tudo o Porto levou!

A cumplicidade era tão gran…

Obra-prima de Talisca

Benfica 1-0 Rio Ave