Avançar para o conteúdo principal

Lápis Azul (e Branco)

Os humoristas José Diogo Quintela e Ricardo Araújo Pereira puseram fim às respectivas crónicas no jornal ABola, depois de o último texto de José Diogo ter saído truncado, sem autorização do autor.
Em causa estava uma resposta a Miguel Sousa Tavares, que acusava os dois elementos do Gato Fedorento de o criticarem sucessivas vezes como retaliação ao facto de, além do Presidente da República, ter sido a única pessoa a rejeitar o convite para participar no programa Esmiúça os Sufrágios.
Na crónica de domingo, José Diogo Quintela acusava Miguel Sousa Tavares de já o ter tentado intimidar por causa das crónicas: "Em Janeiro pediu a Pinto da Costa para que me processasse. Desta vez, vitimiza-se e ameaça abandonar a sua crónica n’ABOLA, pretendendo que o Ricardo e eu sejamos responsabilizados pela sua saída."

A direcção de ABola terá pedido aos Gato Fedorento que moderassem o tom das crónicas e que pusessem fim aos ataques pessoais nas páginas do jornal. INACREDITÁVEL!

Adenda: "Aqui há Gato" (artigo de A-PV in: MasterGroove)

Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários
4 Comentários

Comentários Blogger

  1. Voltamos à ditadura. Alias, por este andar os jornais desportivos bem como as televisões a breve trecho vao passar a ser comandadas ao nivel das noticias desportivas pelo Fcp, atraves de Joaquim oliveira. Na sporttv já sabe o que é bem como nos jornais e radios que fazem parte do grupo desse oliveira. os restantes vao pelo mesmo caminho. Nada que me surpreenda

    ResponderEliminar
  2. .
    Vitor Serpa, director da bola

    Gostámos muito de cá ter os gatos. Ricardo Araújo Pereira e José Diogo Quintela terminam a sua colaboração em A BOLA. Ao contrário do que alguns jornais apressadamente noticiaram, não foram divergências editoriais que estiveram na origem da decisão de ambos, mas o não cumprimento de um acordo previamente estabelecido. Zé Diogo entendeu que lhe devíamos a publicação de um texto em que procurava continuar a usar as páginas de A BOLA como meio preferencial para prosseguir um cansativo e desinteressante (para os leitores de A BOLA) contencioso com Miguel Sousa Tavares, o que recusámos, até por haver mails, SMS e CTT para o efeito; Ricardo Araújo Pereira decidiu, por seu turno, seguir o seu companheiro dos "Gatos" por entender que não podia deixar de manifestar solidariedade a um colega de equipa. É assim a vida. Cá pela nossa parte - confesso- gostámos muito de os ter entre nós, numa equipa que se mostra muito diversa, de autores inteligentes e competentes, que ajudam a fazer de A BOLA um jornal especial, um jornal diferente e um jornal que, felizmente, continua a ter assinalável sucesso e, por isso, não se torna notícia por fazer despedimentos colectivos. Esses é que são os verdadeiros dramas e, felizmente, temos conseguido evitá-los. A saída e entrada de colunistas faz parte da vitalidade e dinâmica dos jornais. A decisão foi deles, embora a orientação, no sentido de se travar uma bem longa e dispensável guerra entre colunistas, fosse minha. Nada de anormal. Vou, aliás, continuar a gostar dos "Gatos" e, principalmente, do incomparável talento de Ricardo Araújo Pereira de quem sou e, julgo, continuarei a ser fã.

    PALHAÇO!!!!FDP!!!

    ResponderEliminar
  3. enfim...

    é outro que já vai parar ao outro lado...

    ResponderEliminar
  4. Da minha parte que costumava comprar o jornal algumas vezes, dificilmente vêm um tostão meu. São dos jornais que mais instabilidade causam ao Benfica, com as suas capas despropositadas e rídiculas, fazendo com que depois sejamos alvo de chacota e albergam os maiores anti-benfiquistas como colunistas. Não percebo como ainda são conotados como o jornal de benfiquistas, quando no máximo fazem campanha pelo Vieira, nunca pelo Benfica. Ignoraram por completo o que se passou nas escutas, nem uma capa, raríssimos artigos, não fosse os gatos e nem se falaría.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

Pinto da Costa ARRASADO na RTP

Júlio Machado Vaz e Rui Oliveira e Costa respondem à CALÚNIA (aqui) de Pinto da Costa: "O Benfica era o clube do fascismo".

Veja, no final do video, a brutal resposta ao pirralho do Guedes: "Tens sorte porque ganhaste em liberdade, mas se tivesses perdido também tinhas sorte, sabes?!"

Para que conste: o SLBenfica teve na sua direcção homens como Cosme Damião, Félix Bermudes, Manuel da Conceição Afonso, João Tamagnini Barbosa e Borges Coutinho, notórios democratas, homens de esquerda, sindicalistas e activistas. Em 33 presidentes da Direcção, o Benfica só teve 1 elemento ligado ao Estado Novo: Mário Madeira, mas e só depois de este ter deixado o cargo de governador civil de Setúbal.

No FCPorto é uma chusma deles ligados ao Fascismo! Presidentes da Direcção do FCP e em promiscuidade com cargos como deputados da União Nacional: Urgel Horta, Cesário Bonito, Ângelo Veloso; e ministro de Instrução: Augusto Pires de Lima. Para lá de outros pertencentes ao Fascismo Regiona…

António Oliveira faz denúncias GRAVÍSSIMAS

"Mário Figueiredo foi o único que tentou quebrar o totalitarismo do poder" - referiuAntónio Oliveira este domingo no Trio de Ataque.

Afirmou que Luís Duque está a prazo como presidente da Liga... "ele foi juntar-se à "pandilha" que continua a governar totalitáriamente e a mandar no futebol português, não deixando que o futebol passe desta pasmaceira, desta agonia".. disse.

Oliveira acusa a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa e várias empresas de, deliberadamente, terem boicotado os patrocínios à Liga de Mário Figueiredo.

O túnel da Madalena - O túnel da corrupção!

O túnel da “Madalena”, cujo início da construção data de meados da década de 80 do século passado, é uma cópia fiel, mas muito mais refinada, de um, bem mais antigo, o das Antas - esse túnel tenebroso onde se simulava a sodomização dos árbitros e que foi um altar de mêdo, boçalidade, coacção e violência.

Um túnel apetrechado com um sistema de fios condutores “com tecnologia de ponta”, onde todas as chamadas telefónicas partiam ou chegavam à cabine controleira de Giorgio.

Augusto Duarte e António Araújo, suspeitos aventureiros da noite, atravessaram-no, seguindo sempre, sempre em frente, e numa escuridão total, sem um único clarão, trouxeram do seu interior o envelope mágico, uma simples folha de papel que à luz do dia se transformou em cinco notas de quinhentos euros.

Jacinto Paixão, José Chilrito e Manuel Quadrado provaram no lusco-fusco desse túnel, os sabores de sexo oferecido, numa volúpia louca e corrupta de triste desfecho.

Martins dos Santos, ao palmilhá-lo com subserviência dur…

Calúnia é crime! Isto não pode passar em claro

Pinto da Costa na Afurada  11 Maio 2012"O Benfica era o clube do fascismo!"




A propaganda nazi sabia que “uma mentira repetida mil vezes se tornava verdade”. Era o que dizia o senhor Goebbels, o sinistro ministro da propaganda de Hitler. Pinto da Costa, há anos que lê da mesma cartilha e usa os mesmos métodos. Por exemplo, à força de repetir que o “seu” clube foi fundado em 1893, quando na verdade foi fundado apenas em 1906. (comprovar aqui - e no video)
O Sr. Pinto da Costa montou uma ficção e vive nela. Ao contrário dos rivais de Lisboa, que escolheram animais existentes para símbolo dos seus clubes (a águia e o leão), o Sr. Pinto da Costa inventou um animal mitológico e faz crer aos portistas que ele existe: um dragão! Ora os dragões têm referido repetidamente que o Benfica ganhava sempre no passado porque era “o clube do Regime”, e agora o seu Chefe chegou ao desplante de dizer que era “o clube do Fascismo”! A calúnia é crime, meus senhores, e o Benfica devia pôr um proc…

Amigos, é ainda PIOR !!

Afinal não era a troika, é o bando dos quatro: o cancro, o ministro, o corrupto e o pusilânime!

Agora sim, o quarteto está completo e não falta ninguém.. sim, nem a Judite de Sousa - aquela dos deveres conjugais, que privou o Seara (coitado) de assistir à final da Taça da Liga!. Mas que raio de benfiquista é este?!?
Adenda 1: Só falta mesmo o Pedro Proença! Adenda 2: Confirmação da noticia.

António-Pedro Vasconcelos: Rival ou inimigo?

Perante o silêncio cúmplice com que a Direcção do SCP e a maioria dos comentadores afectos ao clube de Alvalade acompanharam, nestes últimos anos, os castigos do processo do Apito Final e as absolvições do Apito Dourado, muitas vezes me tenho perguntado: será que já não há sportinguistas decentes, que não confundem o RIVAL com o INIMIGO?





Nestes últimos anos, depois de Dias da Cunha ter denunciado o SISTEMA e ter chamado os bois pelos nomes, a cumplicidade com o FCP por parte das direcções que se lhe seguiram (Filipe Soares Franco e, agora, Bettencourt) foi demasiado evidente: o inimigo era o Benfica e tudo o que servisse para atacar o Glorioso era bem-vindo, nem que para isso tivessem que pactuar com a batota e associar-se ao clube cujo presidente se gaba de ter deixado Bettencourt de mão estendida e lhes levou o Ruben Micael, o Moutinho e mesmo o treinador que eles julgavam que iam exibir este ano como um D. Sebastião: o Villas-Boas. E tudo o Porto levou!

A cumplicidade era tão gran…

Obra-prima de Talisca

Benfica 1-0 Rio Ave

Casagrande no programa de Jô Soares

"Quando cheguei à Europa, no dia em que me estreei pelo FC Porto, um jogador chegou ao pé de mim e avisou-me que ia jogar. Fiquei contente. Mas depois ele disse-me: ‘tens de passar ali atrás, que tem ali um negócio para usar’. Fui lá e usei. Usei umas quatro vezes. Era algo injetável no músculo. Dava uma disposição acima do normal".

Jô Soares: E controle anti-doping?
Casagrande: Não tinha!

Facebook

Etiquetas

Mostrar mais