Margarida, a insuportável escritorazinha! - Master Groove
Avançar para o conteúdo principal

Margarida, a insuportável escritorazinha!

As gordinhas e as outras
por: Margarida Rebelo Pinto



As escritorazinhas e as outras
por: VittoVendetta

Serve esta crónica para retratar e comentar um certo elemento que existe frequentemente em órgãos de comunicação social e que responde pelo nome genérico de "Escritorazinha"

A Escritorazinha é aquela intelectual companheirona que desde o liceu cultivava o estilo "eu é que sou boa", tinha graves défices de atenção por parte das outras raparigas, era usada e abusada pelos rapazes e os professores teimavam em dizer-lhe que tinha um belo futuro como escritora, só porque era boa de pernas. Ora acontece que a Escritorazinha é geralmente burra e sem ideias, sempre pronta para escrever asneiras e alinhar com a malta em jornais mais sensacionalistas que a revista Mariana, para além de escrever livros onde nem sequer sabe descrever propriamente uma personagem, e raramente os seus escritos se tornam apetecíveis a alguém com meio palmo de testa, a não ser em noites longas regadas a mais de sete vodkas, nas quais o desespero comanda o sistema intelectual, transformando qualquer Pipoca Mais Doce numa Bessa Luís, mesmo que seja uma peixeira com bigode do Mercado da Ribeira.

A Escritorazinha é porreira, é fixe, é divertida, quer sempre ir a todo o lado e está sempre bem-disposta, portanto a Escritorazinha torna-se numa espécie de mascote do jornal que todos protegem, porque, no fundo, todos sabem que ela já foi comida por muito barão dos média, e no fundo, alguns até têm um bocado de pena dela, e uma grande dose de remorsos por já se terem metido com a mesma nas supracitadas funestas circunstâncias. E é assim que a Escritorazinha acaba por se tornar muito popular, até porque, como quase nunca escreve nada de jeito, está sempre disponível para os mais variados Órgãos de Com. Social, nem que seja o jornal Sol.

À partida, não tenho nada contra as Escritorazinhas, mas irrita-me que gozem de um estatuto especial entre os média. Às Escritorazinhas tudo é permitido: podem insultar os outros nas crónicas, processar em tribunal quem vai contra as suas ideias, consumir cocaína, podem inclusive ir a programas dizer que só têm 3 ou 4 dias para preparar a sua crónica, por isso não lhes podem pedir mais do que aquilo que escreve, porque como são do "grupo", toda a gente acha muita graça e ninguém condena.

Agora vamos lá ver o que acontece se uma escritora a sério faz alguma dessas coisas sem que surja logo um inquisidor de serviço a apontar o dedo para lhe chamar calaceira, irresponsável, pouco profissional e até mesmo burra. Uma escritora a sério não tem direito a esse tipo de comportamentos porque não foi levada ao colo pelas cunhas: é uma escritora e, consequentemente, se não consegue preparar uma crónica por semana, é imediatamente despedida. E o que mais me irrita é quando as Escritorazinhas apontam também elas o dedo às escritoras a sério, quando estas se comportam de forma semelhante a elas.

Ser escritora a sério dá trabalho e requer inteligência e sagacidade, para além de muita cultura. Que o digam as minhas amigas escritoras a sério, que foram vendo a sua reputação ser sistematicamente denegrida por dois tipos de pessoas: os tipos que nunca conseguiram que elas fossem trabalhar para os seus jornais e as Escritorazinhas que teriam gostado de ser convidadas para esses mesmos jornais, mas só conseguiram depois de se oferecerem. Uma escritora a sério não pode escrever sobre tudo, sob pena de censura. Já uma Escritorazinha pode dizer e fazer tudo o que lhe passar pela cabeça, porque conquistou um inexplicável estatuto de impunidade.

Porquê? Porque não é vista como uma escritora? Porque todo têm pena dela? E, já agora, porque é que quando uma Escritorazinha debita merda, as explicações bacocas para o sucedido são aceites sem despedimento, mas quando é uma escritora a sério a escrever sobre algo inoportuno, ninguém se coíbe de comentar:

Como dizia o François René: «O escritor original não é aquele que não imita ninguém, mas sim aquele que ninguém pode imitar.»

E quanto às Escritorazinhas, o melhor é arranjarem outro trabalho. Ou um frasco de cianeto. Ou as duas coisas.


Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários
4 Comentários

Comentários Blogger

  1. Antonio correia27 agosto, 2012 23:23

    Boa resposta aquela crónica ridícula e repleta de futilidade desta ressabiada.

    ResponderEliminar
  2. As escritorazinhas são tão boas que, na falta de ideias, publicam livros autoplagiando-se!

    ResponderEliminar
  3. qual crónica pah??? alguem que me esclareça pff.

    ResponderEliminar
  4. Toda a discriminação é nojenta... e se é verdade que amo a beleza... a beleza desvanece-se na superioridade seja ela qual for... sobre assuntos destes gostaria que os seres humanos se respeitassem mais... enfim... coitada...

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

«Temos o inimigo dentro de portas»

Não carece de demonstração que o Benfica tem um duplo problema institucional; ao nível desportivo e ao nível do Estado. (António Barreto)




O critério da competência no recrutamento deve ser condicionado a demonstração de lealdade. E mesmo assim, deve ter-se em conta o impacto entre os adeptos. Recrutar para o clube pessoas que no passado lhe fizeram mal, não é sensato; mina a confiança e a coesão dentro e fora da estrutura.

Há muito que paira no ar a ideia de que há "submarinos" no Clube/SAD. Porém, lembremo-nos que Joaquim Oliveira tem assento no Conselho de Administração da SAD, por isso, está ao corrente de tudo o que se passa nela. Recomendaria proceder-se ao aumento de capital da SAD de forma a que JO, perdesse essa prerrogativa.

Temos o inimigo dentro de portas. Tínhamos outro, o BES.

Posto isto, não carece de demonstração que o Benfica tem um duplo problema institucional; ao nível desportivo e ao nível do Estado. Perante os ataques infames ao Benfica, de múltiplas fren…

Espiões no Benfica! Chamem a Policia do Porto

O Benfica continua a ser devassado! Foram divulgados, esta tarde, os contratos de trabalho de Castillo e Ferreyra!




Chamem a Policia!

Foi Pedroto que criou o «caso Calabote»

FC Porto: Mestres da mentira José Maria Pedroto era mestre do disfarce. Criava uma cortina de fumo à volta de um assunto sem nexo, para "trabalhar" noutro! Foi assim que criou o «caso Calabote», em final dos anos 80, para encobrir a vergonha do FC Porto estar a ser escandalosamente beneficiado.



Durante 20 anos ninguém se lembrou de Calabote, porque nada se passara e o FC Porto foi campeão.

Em 1977, quando o Benfica começou a contestar os favores (descarados) ao FC Porto nesse campeonato de 1977/78, o treinador do FCP, José Maria Pedroto (tal como o jogador António Oliveira), respondiam sempre da mesma forma: "O que vocês queriam era o Calabote!".  E como já ninguém se lembrava do que se passara, foi fácil enganar as pessoas, até porque ele (eles) não diziam a que jogo se estavam a referir. 
Foram alguns - principalmente Pôncio Monteiro - que começaram a inventar, dando a entender que o Calabote beneficiava o Benfica em todos ou em muitos jogos: penáltis a favor e n…

As respostas aos e-mails

A tónica das mensagens que empolgam Jota Marques é invariavelmente de um pobre diabo a mendigar bugigangas mas não tem sido revelado o passo seguinte, se o Benfica satisfaz a pedincha - e é muito importante sabê-lo para formar uma acusação.



As respostas aos e-mails

Desde o início das fugas dos emails do Benfica me tem intrigado que nunca sejam divulgadas as respostas. A tónica das mensagens que empolgam Jota Marques é invariavelmente de um pobre diabo a mendigar bugigangas, a troco de informações básicas, mas não tem sido revelado o passo seguinte, nomeadamente se o Benfica satisfaz a pedincha - e é muito importante sabê-lo para formar uma acusação.

A última é do ex-árbitro Adão Mendes a pedir uma camisola e um livro com dedicatória, num embrulho à parte, para oferecer ao pai de um observador de arbitragem, ex-árbitro internacional, aliás. Mas agora desconhecemos se o Benfica enviou o pacote ou não e isso é muito frustrante.
Ontem, era o delegado Nuno Cabral a pedir um aumento de avenç…

Francisco J. Marques, os teus e-mails são meus

Francisco J. Marques, achas mesmo que tens o direito, a legitimidade, ou apenas a moralidade para usar a minha caixa de correio electrónico, e desatar a ler os meus e-mails num programa de TV? A sério? Então por que não fazes o mesmo com a tua caixa de correio electrónico?


hseneca@exameinformatica.pt
Francisco J. Marques, os teus e-mails são meus
Como não sou exibicionista, vou poupar pormenores sobre aquilo que se pode encontrar na minha caixa de e-mail profissional:

- Alguns e-mails de pessoas que me deram informação sob anonimato;

- Um ou outro secretário de estado; e penso que até um ministro antes de o ser;

- Pouco mais de uma dezena de mensagens onde descomponho alguém que me pareceu incompetente na hora de me dar informação e um pouco mais de uma dezena de e-mails em que essas pessoas justamente me retribuem na mesma moeda;

- Alguns poemas ridículos que me hão de envergonhar até ao último torrão de terra cair sobre o meu caixão;

- Cartas para os meus filhos e para a mãe dos meus…

«Exactamente. Fomos avisados pela própria Policia Judiciária»

FC Porto, 30 anos a ganhar à custa de expedientes irregulares.  Revelações da ex-companheira de Pinto da Costa



Quem é que avisou?
"Foi um elemento da Policia Judiciária, amigo do irmão de Reinaldo Teles"

"Ele [o árbitro, Augusto Duarte] foi pago para o Porto ganhar e o Benfica perder. E fomos campeões". (...) "O Mourinho ganhou tudo, mas não ganhou sozinho. Ganhou, comprando os árbitros", disse o Jorge Nuno.

Confissão do ex-árbitro Jacinto Paixão: "É verdade que o FCPorto nos ofereceu raparigas como era habitual fazer.."

FC Porto: ALDRABAR é um modo de vida

Quem manipula fotografias, manipula tudo: jogos, classificações, competições, árbitros, adversários, jornais, rádios & televisões, tudo, mesmo tudo!



Estão tão habituados a viciar e manipular, anos-e-anos-a-fio com impunidade, que para eles é natural aldrabar. É um modo de vida. Faz parte deles. Há quem queira e seja honesto. Estes são desonestos, aldrabões e trafulhas. Uma máquina a fazer o mal. (Miguéns)

«Esta ninguém me apaga!» Carolina Salgado



Depois de ter sido apagada da foto onde aparecia na comitiva que foi recebida pelo Papa João Paulo II, e que agora está em exposição do Museu do FC Porto, a ex-companheira de Pinto da Costa, Carolina Salgado, colocou no Facebook uma imagem em resposta ao líder portista: "Esta ninguém me apaga", escreveu.

Veja: O túnel da Madalena - Um túnel projectado até ao Vaticano, que ludibriou o Papa e os seus conselheiros.

O túnel da Madalena

Dizem que em dias gloriosos e radiosos, aparecem nos fundos daquela autêntica catacumba submundana, figuras fantasmagóricas – Abel “O Guarda” e “sus muchachos”. Ouvem-se rajadas de metralhadora…



O túnel da “Madalena”, cujo início da construção data de meados da década de 80 do século passado, é uma cópia fiel, mas muito mais refinada, de um, bem mais antigo, o das Antas - esse túnel tenebroso onde se simulava a sodomização dos árbitros e que foi um altar de medo, boçalidade, coacção e violência.

Um túnel apetrechado com um sistema de fios condutores “com tecnologia de ponta”, onde todas as chamadas telefónicas partiam ou chegavam à cabine controleira de Giorgio.

Augusto Duarte e António Araújo, suspeitos aventureiros da noite, atravessaram-no, seguindo sempre, sempre em frente, e numa escuridão total, sem um único clarão, trouxeram do seu interior o envelope mágico, uma simples folha de papel que à luz do dia se transformou em cinco notas de quinhentos euros.

Jacinto Paixão, José Chil…

Manuel Queiroz apanhado a mentir é arrasado em directo

Para Manuel Queiroz (presidente do CNID - Clube Nacional Imprensa Desportiva), o jogo Marítimo-Benfica, da época 2015/16, "foi estranho e levantou logo suspeitas porque Fransérgio jogou a ponta de lança". Entretanto, já o programa ia a meio, Queiroz recebeu uma resposta surpreendente.

imagem fonte:zerozero


Nota: Ninguém fala das poupanças do Marítimo contra o SCP (5 titulares no banco) para poderem defrontar o Benfica na jornada seguinte. 400.000 euros explicam essa estranheza. Também ninguém fala das 5 derrotas do Marítimo nas últimas 6 jornadas desse campeonato... (Rui Faria)

Verdades que as 'Virgens ofendidas' do Sporting merecem ouvir

Telespectador aviva a memória das 'Virgens ofendidas' do Sporting.



O telespectador Eugénio Matos, esta manhã no Opinião Pública SIC Noticias, disse muito do que tem de ser dito aos sportinguistas: "Todos têm responsabilidades, mas há muita gente a querer tirar o cavalo da chuva" "Agora estes senhores sofrem todos de Alzheimer?"