Terrorismo de António Salvador - Master Groove
Avançar para o conteúdo principal

Terrorismo de António Salvador




“Mossoró e Berni foram os embaixadores do SC Braga na visita à escola EB2-3 de Celeirós, marcada por um episódio insólito. Um estudante com a camisola do Benfica foi aconselhado a não assistir à sessão de autógrafos, não fosse a sua presença ser confundida como uma… provocação”


O clima de terror que os benfiquistas vivem em Braga é inaceitável. Nenhum benfiquista se pode calar perante o que António Salvador criou nestes últimos anos: um feroz anti-benfiquismo na cidade! Mas porta-se como se não fosse nada com ele.



Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários
4 Comentários

Comentários Blogger

  1. Neste momento ser Benfiquista em Braga é o mesmo que o ser no Porto, ou até pior!

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente inacreditável..

    Nem merece mais palavras

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Isto faz lembrar a Al Qaeda a recrutar discípulos ou os tempos do nazismo.

    ResponderEliminar
  4. Qualquer dia começa a caça aos Benfiquistas de Guimarães, depois aos do Algarve, depois aos das ilhas e assim ficaremos reduzidos a Lisboa.
    Ou não?????
    Se calhar devo estar a inventar!!

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares

Manuel Queiroz apanhado a mentir é arrasado em directo

Para Manuel Queiroz (presidente do CNID - Clube Nacional Imprensa Desportiva), o jogo Marítimo-Benfica, da época 2015/16, "foi estranho e levantou logo suspeitas porque Fransérgio jogou a ponta de lança". Entretanto, já o programa ia a meio, Queiroz recebeu uma resposta surpreendente.

imagem fonte:zerozero


Nota: Ninguém fala das poupanças do Marítimo contra o SCP (5 titulares no banco) para poderem defrontar o Benfica na jornada seguinte. 400.000 euros explicam essa estranheza. Também ninguém fala das 5 derrotas do Marítimo nas últimas 6 jornadas desse campeonato... (Rui Faria)

Verdades que as 'Virgens ofendidas' do Sporting merecem ouvir

Telespectador aviva a memória das 'Virgens ofendidas' do Sporting.



O telespectador Eugénio Matos, esta manhã no Opinião Pública SIC Noticias, disse muito do que tem de ser dito aos sportinguistas: "Todos têm responsabilidades, mas há muita gente a querer tirar o cavalo da chuva" "Agora estes senhores sofrem todos de Alzheimer?"

Francisco J. Marques, os teus e-mails são meus

Francisco J. Marques, achas mesmo que tens o direito, a legitimidade, ou apenas a moralidade para usar a minha caixa de correio electrónico, e desatar a ler os meus e-mails num programa de TV? A sério? Então por que não fazes o mesmo com a tua caixa de correio electrónico?


hseneca@exameinformatica.pt
Francisco J. Marques, os teus e-mails são meus
Como não sou exibicionista, vou poupar pormenores sobre aquilo que se pode encontrar na minha caixa de e-mail profissional:

- Alguns e-mails de pessoas que me deram informação sob anonimato;

- Um ou outro secretário de estado; e penso que até um ministro antes de o ser;

- Pouco mais de uma dezena de mensagens onde descomponho alguém que me pareceu incompetente na hora de me dar informação e um pouco mais de uma dezena de e-mails em que essas pessoas justamente me retribuem na mesma moeda;

- Alguns poemas ridículos que me hão de envergonhar até ao último torrão de terra cair sobre o meu caixão;

- Cartas para os meus filhos e para a mãe dos meus…

«Exactamente. Fomos avisados pela própria Policia Judiciária»

FC Porto, 30 anos a ganhar à custa de expedientes irregulares.  Revelações da ex-companheira de Pinto da Costa



Quem é que avisou?
"Foi um elemento da Policia Judiciária, amigo do irmão de Reinaldo Teles"

"Ele [árbitro] foi pago para o Porto ganhar e o Benfica perder. E fomos campeões."

Confissão do ex-árbitro Jacinto Paixão: "É verdade que o FCPorto nos ofereceu raparigas como era habitual fazer.."

«Não dou nenhuma credibilidade à reportagem da SIC» Rui Gomes Silva

Em seis minutos Rui Gomes Silva desmonta a peça da SIC sobre corrupção desportiva.




Rui Gomes Silva analisa a reportagem da SIC assinada pelo jornalista Gonçalo Azevedo Ferreira. No programa O Dia Seguinte, Gomes da Silva começou por dizer categoricamente: "Com todo o respeito pela SIC, não dou nenhuma credibilidade à reportagem".