Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Outubro, 2010

Hugo Gilberto e Rui Moreira, levam puxão de orelhas! (A Voz do Cidadão)

Portugal ainda muito Corrupto

RELATÓRIO ANUAL DA TI (TRANSPARÊNCIA INTERNACIONAL) 2010

Leis herméticas, um aparelho de Justiça que não funciona e resultados nulos no combate à corrupção são as razões apontadas pela TI para explicar a má posição de Portugal. Leis invariavelmente cheias de regras que ninguém compreende e excepções por forma a obedecer muitas vezes a este ou aquele grupo e, o pior de tudo, leis que atribuem um ilimitado poder arbitrário a quem as administra.

Em Grande, João Gobern

"Que os Bin Ladens do futebol Português não nos tirem mérito"

A esta afirmação de Pinto da Costa, João Gobern responde simplesmente isto:

«Eu não consigo perceber a quem o presidente do FCP se refere (...) porque Bin Laden raramente é visto (...) Ora se o objectivo de PdC era atingir alguém que aparece vezes demais, errou na comparação, errou na escolha do nome, porque uma pessoa que dá a cara por aquilo que pensa e por aquilo que diz, não pode ser comparada a um terrorista. Os terroristas são aqueles que se escondem, são aqueles que são cobardes, e que independentemente de às vezes o voluntarismo, de outros, poder levar a alguns excessos, pelo menos há o mérito que têm, é que não se escondem nem fogem para Espanha
(in: RTP Zona Mista)

ESTE É UM JORNALISTA COM COLUNA VERTEBRAL


Oliveira e Costa do “fostes” e Bidé, cada vez mais isolado

Moças do século XIX usando bidês
O FRACO REI Nunca fui de participar nas aventurosas peripécias da vida interna dos clubes. Parece-se demasiadas vezes com o pior da política e falta-lhe o melhor. Mas, ao ouvir Dias Ferreira tão desconfortado como a promoção da assembleia geral, pensei o mesmo que muitos sócios: “Ai não me queres lá? Então agora é que vou mesmo!” E fui. Pela primeira vez na minha vida. Habituado a outros campeonatos, perturbou-me o papel que uns rapazes de umas claques podem ter numa assembleia supostamente democrática. E o meu espanto é que, apesar de tudo, isto era pouco habitual no Sporting. As derrotas explicam o desespero e a irracionalidade. Mas não é só isso. Citando o bom Camões, um fraco rei faz fraca a forte gente.

Frase do Século!

"Não sei para que é que querem gastar dinheiro no TGV se podem perfeitamente oferecer um Porsche a cada português, gastando menos"

Gente Séria é Outra Coisa. "Percebestes", rui oliveira e costa?

Dias da Cunha,, veria com bons olhos que o clube leonino patrocinasse, juntamente com o Benfica, uma candidatura à presidência da FPF como a de Fernando Seara. Numa altura em que já começaram as movimentações que têm as eleições federativas no horizonte, Dias da Cunha , numa entrevista à TSF, fala da necessidade de entendimento. «Prefiro que os clubes capazes de se entenderem avancem com um candidato único. Não tenho nada contra o nome de Fernando Seara. Sei que é um benfiquista ferrenho, mas também sei que sabe separar as coisas», considera.

Bem-Vindo José Diogo Quintela (Sportinguista)

"No Trio d'Ataque de terça-feira, depois da saída de Rui Moreira (que fez lembrar a fuga do árbitro Paulo Baptista das Antas, quando Pinto da Costa lhe quis oferecer «jantar»), Rui Oliveira e Costa (ROC) disse que as escutas são uma forma de tortura. Disse também que não as discutia porque, cito, «não lavo a cara no bidé», o que faz dele um dos mais completos comentadores desportivos de país: não só perora sobre futebol como, ao mesmo tempo, fornece informações sobre os seus hábitos de higiene. Gosto disso e vou copiar o modelo. Eu (que não uso canetas Bic para limpar a cera dos ouvidos) também acho que as escutas são uma tortura. Mas para quem as ouve. Perceber que aquelas conversas foram descaradamente ignoradas pelo tribunal é um suplício para mim, (que não palito os dentes com a chave).

Debruço-me apenas sobre alguns segundos destas novas escutas, quando António Araújo fala com um funcionário do FCP e pergunta quem serão os bandeirinhas de Paraty no Gil Vicente-Sporting. Co…

Toma lá que é para aprenderes, Oliveira e Costa

(...) Seja como for, Rui Moreira venceu André Villas-Boas no capítulo da ambivalência. Por um lado, é contra a prática pidesca das escutas; por outro, é a favor da prática pidesca de tentar condicionar os assuntos sobre os quais os outros querem falar. Mas desdramatizemos: sem Rui Moreira, “Trio D’Ataque” melhorou substancialmente. Se Rui Oliveira e Costa também tivesse abandonado o estúdio, aí então teria sido um programa genial. Mas compreendo que tenha que ficar alguém para defender o ponto de vista do FC Porto. E não só: Rui Oliveira e Costa representa também no programa um terceiro grupo, o dos portugueses sem qualquer tipo de escolaridade: quando, por exemplo, se dirige ao moderador para lhe dizer “explicitastes claramente” e “fostes exemplar”. Enfim, as coisas são o que são. Uma laranjeira não dá nêsperas. Miguel Gois, in Record, 9 outubro 2010

Excelente Jorge Gabriel, Bem-Vindo

MUITA AREIA Perturbou-me imenso a audição das escutas telefónicas, recentemente difundidas pelo único meio verdadeiramente livre e democrático: a Internet. Este veículo não está dependente de erros primários, judiciais, facciosos, legislação caduca, ou de bilhetes para assistir a partidas da Liga dos Campeões.
Há muito que esperava que o meu estimado amigo Rui Moreira se levantasse definitivamente daquela cadeira. Não porque os esclarecidos desconheçam a verdade, antes porque escasseiam argumentos para defrontar o óbvio. Significativo e imoral é o conteúdo das escutas, e não o modo como foram obtidas. Essa hipócrita lei que protege os investigados, tem-nos arrastado nesta lama onde todos se afundam e apenas prevalecem os interesses particulares em detrimento do bem comum.
Richard Nixon manter-se-ia indefinidamente na Casa Branca se Bob Woodward e Carl Bernstein, repórteres do “Washington Post”, não trouxessem à estampa as gravações que demonstravam que o Presidente tinha conhecimento …

A-PVasconcelos responde aos leitores do MG

Caros amigos,
Fico subjugado com tantos comentários. Na verdade, eu não fiz nada de extraordinário: limitei-me a dizer aquilo que qualquer pessoa de bem pensa, perante escutas que foram, na altura, devidamente autorizadas por um juiz de instrução e que, inexplicavelmente (a não ser por intervenção de forças exteriores à justiça) não foram tidas em conta pelos tribunais civis e levaram à absolvição de todos os arguidos.
Ao contrário do que se passou na Justiça Desportiva, que agiu em conformidade com a Lei e o Estado de Direito (os arguidos, perante os indícios de crime, foram acusados por um instrutor e julgados pela Comissão de Disciplina, com direito a defesa e prova, para que se respeitasse o exercício do contraditório, e foram punidos dentro do que a moldura penal permitia), os tribunais civis desvalorizaram as escutas e o testemunho de Carolina Salgado e ilibaram os acusados. O país inteiro que se interessa por futebol e que não está de má-fé, ouviu e confirmou o que há muito se…

Excelente António Pedro, Excelente

O MEU TOPO ESTA SEMANA



adenda:


(Voz Off) Quem manda na RTPN é o presidente do porto!




Resposta de A-PV aos nossos Comentários

Ai Portugal, Portugal, de que é que tu estás à espera?

Ai Portugal, Portugal, de que é que tu estás à espera? Tens um pé numa galera e outro no fundo do mar.
Ai Portugal, Portugal, enquanto ficares à espera, ninguém te pode ajudar.

Facebook

Etiquetas

Mostrar mais